Caixa reduz juros e aumenta valor do financiamento imobiliário

Ajustar Comente Impressão

A Caixa Econômica Federal anunciou, nesta segunda-feira (16/4), a redução de até 1,25% das taxas de juros do crédito imobiliário e aumento no limite da cota de financiamento de imóveis usados, que subiu de 50% para 70%.

A redução em duas linhas de financiamento ocorre após 17 meses, quando o banco reduziu em 0,25% os juros de financiamento para aquisição da casa própria em novembro de 2016.

Para compra de imóveis pelo Sistema Financeiro Habitacional (SFH), onde estão enquadrados os imóveis residenciais de até R$ 800 mil para todo o país, exceto para Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Distrito Federal, cujo limite é de R$ 950 mil, a taxa mínima de juros caiu de 10,25% para 9% ao ano.

As taxas mínimas de juros pelo SBPE passaram de 10,25% a.a para 9% a.a, no caso de imóveis dentro do SFH (Sistema Financeiro de Habitação) e de 11,25% a.a para 10% a.a, para imóveis enquadrados no SFI (Sistema de Financiamento Imobiliário). An easy-to-use Infographic Maker.

A linha Pró-Cotista é destinada a trabalhadores com conta no FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) e oferece taxas de juros que variam de 7,85% (clientes com débito em conta ou conta-salário) a 8,85% ao ano. Os prazos para permanecem entre 156 para 420 meses no caso do SFH e 120 a 420 meses, no SFI.

"Vai fazer com que se produza mais empreendimento na construção civil, ela vai fazer com que tenhamos mais financiamentos imobiliários e isso tem em instância final a geração de emprego e renda", afirma Nelson Antônio de Souza, presidente da Caixa.

A instituição também elevou de 50% para 70% o teto de financiamento de imóveis usados, retornando ao antigo patamar que vigorou até setembro de 2017.

Comentários