Finanças convocam hospitais para reunião sem o Ministério da Saúde

Ajustar Comente Impressão

A reformulação da pediatria do Porto, incluindo a oncologia, é a mais recente polémica no Governo.

O Ministério das Finanças reuniu-se com os presidentes dos conselhos de administração de alguns hospitais do Porto para discutir questões ligadas à oncologia pediátrica naquelas unidades de saúde.

Recorde-se que esta sexta-feira o PSD pediu a demissão do ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, defendendo que "o ministro da Saúde já não existe" e que Centeno "tomou de assalto" o Ministério da Saúde.

Entretanto, o Ministério das Finanças enviou um comunicado aos jornalistas em que repete o mesmo esclarecimento que enviou ao Jornal de Notícias, desmentindo a notícia: "O Ministério das Finanças não comenta reuniões de trabalho que eventualmente possa ter ou ter tido com entidades sob sua direção, tutela, superintendência, sobre as quais exerça a função acionista ou que lhe estejam adstritas, nos termos legais". A informação é avançada esta sexta-feira pelo Jornal de Notícias. "É, pois, falsa a manchete da edição de hoje do Jornal de Notícias", pode ler-se na curta nota. Nas últimas semanas, as más condições na pediatria do Hospital de São João ganharam destaque na sequência de uma denúncia feita por pais de crianças que sofrem de cancro e que estão internadas na ala daquela unidade onde são atendidas em contentores.

O objectivo dos encontros, no processo liderado pelo secretário de Estado do Orçamento, João Leão, é o de preparar uma reorganização da resposta pediátrica da região Norte.

O Ministério das Finanças recusou dar ao jornal qualquer explicação sobre as reuniões que realiza. E é, no mínimo estranho, que o tenha feito sem a presença de qualquer responsável da Saúde.

Comentários