Dólar continua a subir e vai a R$ 3,68

Ajustar Comente Impressão

Quem precisa de dólar para viajar deve estar atento às taxas de câmbio.

Nas casas de câmbio, a moeda em espécie ainda era encontrada nesse horário por R$ 3,82 na Confidence Câmbio e a R$ 3,85 na Sadoc Câmbio e turismo, mas os valores são instáveis e podem mudar a qualquer momento. Já o euro em espécie é cotado em R$ 4,63, enquanto a aquisição feita pelo cartão sobe para R$ 4,87.

O rendimento do título do Tesouro (Treasury) de 10 anos bateu na máxima 3,059% ao ano, maior nível desde julho de 2011.

Nesta terça-feira, o dólar comercial manteve a tendência de elevação e também abriu em alta. Confirmada a cotação nesse fechamento, nesse dia mais nervoso, o sinal é que, nesses níveis mais próximos dos R$ 3,70, o dólar atrai fluxo vendedor, particularmente de exportadores.

Às 10h50, o dólar subia 1,54%, a R$ 3,6842 na venda. O valor é válido para quem comprar a moeda em espécie e já inclui o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), que acrescenta uma taxa de 1,1% ao preço original. Para quem preferir comprar em cartão de débito ou crédito pré-pago, a moeda americana sai a R$ 4,11, contabilizando o IOF de 6,38%. O euro atingiu o valor de R$ 4,53 em espécie, enquanto, no cartão, o valor ficou em R$ 4,8.

Na DG Câmbio, o dólar em espécie atingiu o valor de R$ 3,76 pela manhã. A moeda europeia chegou a atingir R$ 4,51 em espécie e R$ 4,79 no cartão pré-pago, valores que encerram o dia em R$ 4,55 e R$ 4,80, respectivamente.

O dólar subiu 0,94%, a R$ 3,6617 na venda, maior valor desde o dia 7 de abril de 2016, quando a moeda fechou a R$ 3,6918. Com cartão pré-pago, terminou o dia a R$ 4,04. As estimativas dessa casa de câmbio também já incluem o IOF no preço final. No caso da compra por cartão pré-pago, a unidade do dólar avança para R$ 4,04.

Comentários