Estoques acabam e Lush antecipa fechamento de lojas no Brasil

Ajustar Comente Impressão

A Lush, marca de cosméticos naturais britânica que combate testes em animais, anunciou nesta segunda-feira, 14, que irá sair do mercado brasileiro - tanto as fábricas quanto as lojas e o spa irão parar de funcionar.

Atualmente a Lush opera em 49 países, com 932 lojas e 38 lojas virtuais. Em 2007, a empresa já tinha encerrado atividades no país, mas voltou ao mercado em 2014. A empresa diz que não conseguiu ter lucro nos últimos quatro anos em que operou no país. Talvez por isso, a Lush tenha percebido que não era uma boa ideia continuar atuando no país.

A Lush é conhecida por vender produtos "pelados", sem embalagem, e priorizar o uso de ingredientes vegetais frescos e orgânicos.

Com o fechamento, as cinco lojas em funcionamento no Brasil - nos Jardins, em São Paulo, e nos shoppings Pátio Higienópolis, Center Norte, Morumbi e Iguatemi Campinas - oferecerão 50% de desconto nos produtos, com exceção para o hidratante Charity Pot e acessórios. Nossa amizade não acaba por aqui, você poderá nos encontrar no site uk.lush.com e comprar seus produtos Lush favoritos, assim como acompanhar as novidades na página @lush. A empresa criada em Poole, no Reino Unido, pelo dermatologista Mark Constantine e pela esteticista Liz Weir, nasceu para preencher uma lacuna no mercado diante da demanda crescente por cosméticos com apelo ecológico.

Fundada em 1995, seus produtos não são testados em animais, vegetarianos e feitos de forma artesanal.

"Adoramos atendê-los e gostaríamos de agradecer toda a paixão e entusiasmo de vocês sobre nossa marca ao longo desses anos".

A marca tinha cinco lojas físicas, um SPA, um e-commerce e uma fábrica em Bom Jesus dos Perdões (SP). Em 2004, porém, as coisas começaram a desmoronar por desentendendimentos entre os sócios brasileiros e os fundadores britânicos.

Comentários