Jaime Marta Soares preocupado com suspeitas de corrupção no andebol do Sporting

Ajustar Comente Impressão

As declarações de Marta Soares surgem na sequência das invasão por parte de cerca de 50 adeptos à academia de Alcochete, esta terça-feira, da qual resultaram agressões a jogadores, como Bas Dost, por exemplo.

Jaime Marta Soares "não acredita" que o Sporting esteja envolvido num caso de corrupção no andebol, exigindo que se apurem todas as acusações "até às últimas consequências".

A equipa principal do Sporting cumpria o primeiro treino da semana, depois da derrota no terreno do Marítimo (2-1), que relegou a equipa para o terceiro lugar da I Liga, iniciando a preparação para a final da Taça de Portugal, no domingo, frente ao Desportivo das Aves.

Marta Soares, que recusou comentar a continuidade do treinador Jorge Jesus no clube, considerou que "era necessário uma conversa, depois da situação que se registou no Funchal", em que "as coisas não correram bem", lembrando que "estão em causa milhões de euros".

"É a função de qualquer presidente de qualquer entidade ou instituição, quando as coisas não estão tão bem quanto isso, conversar nos locais próprios. Penso que é assim que se faz a gestão de uma casa", assinalou.

O presidente da Mesa da Assembleia geral sublinhou o seu "apoio incondicional aos jogadores e equipa técnica" do clube de Alvalade.

Comentários