Sporting quer apuramento da verdade no caso de alegada corrupção no andebol

Ajustar Comente Impressão

De acordo com o Expresso, que cita o exclusivo do CM, o jornal teve acesso a muitas conversas entre empresários, no WhatsApp, que mostram como o agora braço direito de Bruno de Carvalho coordenava este esquema. É nesse aparelho que constarão diversas mensagens trocadas com um elemento alegadamente ligado ao Sporting, segundo noticiou ontem o "CM", e das quais resulta que foi posto em marcha um esquema para que fossem comprados árbitros de andebol. "Filho da p...", diz Paulo Silva, corruptor intermediário que pagava aos árbitros via outro "empresário", e que agia a mando do "chefe", André Geraldes.

Entretanto, a Federação Portuguesa de Andebol reagiu, em comunicado, mostrando-se "disponível para colaborar com as entidades competentes", anunciando ainda que irá avançar com uma "denúncia obrigatória ao Ministério Público", assim como com uma participação "ao Conselho de Disciplina".

"Estamos perante o primeiro capítulo de uma campanha, mais uma, que visa exclusivamente denegrir a imagem da instituição Sporting, a qual se estenderá, já o sabemos, a todas as modalidades do Clube". "O Sporting é um alvo a abater porque é o único clube que, genuinamente, continua a lutar e a querer transparência e verdade desportiva em Portugal", pode ler-se na nota que emitida pelo emblema leonino.

Entretanto, o Sporting nega as acusações hoje reveladas, dizendo não se rever "em qualquer prática que desvirtue a verdade desportiva ou que sejam ética, moral e socialmente censuráveis", criticando "o modo" como as notícias desta terça-feira estão "construídas" e "a intenção que lhes está associada".

O Sporting arrisca-se a perder o título conquistado pela primeira vez ao fim de 16 anos.

Assim que foi noticiado que estava em curso um inquérito-crime para apurar fraudes nos resultados do campeonato nacional de Andebol, a Procuradoria-Geral da República confirmou a informação, explicando que está a ser dirigido pelo DIAP do Porto e que neste momento se encontra em segredo de justiça.

Comentários