Jogadores do Sporting vão jogar a final da Taça de Portugal

Ajustar Comente Impressão

"Sem embargo de (...) considerarem não ter condições anímicas e psicológicas para de imediato retomarem a sua atividade de uma forma normal", os jogadores decidiram marcar presença no Jamor, no domingo, "porque a final da Taça de Portugal é uma festa do futebol português, um espelho do desporto nacional, no qual estão em causa todos os profissionais de futebol, o bom nome de Portugal e a dignidade das instituições de futebol, e também por respeito pelos colegas e pelo Clube Desportivo das Aves e por todos quantos amam e vivem o futebol". Aves manifestou-se esta quinta-feira solidário com a equipa do Sporting, agradecendo-lhes a ida a jogo no domingo na final da Taça de Portugal.

Entretanto, o Sporting anunciou em comunicado que o Conselho Diretivo e a Comissão Executiva da SAD se reuniram esta quarta-feira para analisar os acontecimentos de ontem e, entre outras decisões, reiterar a condenação sobre o "crime horrendo", solidarizar-se com todas as vítimas e repudiar as insinuações sobre o envolvimento de Bruno de Carvalho no ato de terrorismo. "Será por isso um dos primeiros visados nas acções cíveis que vou mover, até pela posição relevante que ocupa na sociedade", refere o dirigente leonino.

O presidente do clube de Alvalade classificou como "terroristas" os atos cometidos na terça-feira e queixou-se do linchamento público de que tem sido alvo. "Neste momento, sinto-me com a mesma capacidade, força, prazer e honra em servir o clube que amo, não vendo qualquer motivo enquanto sportinguista para me afastar de um trabalho e de um rumo que está a ser seguido com sucesso nestes cinco anos".

Isso mesmo foi explicado, através de um comunicado do juiz de instrução criminal do tribunal do Barreiro, distribuído cerca das 20:15 aos jornalistas, os arguidos foram "devidamente identificados e tomaram conhecimento dos factos que lhes são imputados".

Paralelamente, o Ministério Público confirmou as acusações dos 23 detidos nestes incidentes, apontando, entre outros delitos, a prática de crime de terrorismo.

Comentários