Seleção feminina de vôlei estréia com derrota na Liga das Nações

Ajustar Comente Impressão

"Agora, a gente tem coisas a melhoras na distribuição, no posicionamento, várias coisas", completou Zé Roberto Guimarães, que encerra a primeira semana de disputas na Liga das Nações nesta quinta-feira, contra a Sérvia, atual vice-campeã olímpica.

Esta é a primeira semana da Liga das Nações, competição que substitui o Grand Prix no calendário feminino.

Diferente da última terça-feira, Zé Roberto saiu contente com o resultado de sua equipe nesta quarta, após a vitória por 3 a 1 sobre o Japão, no ginásio José Corrêa, em Barueri. A principal pontuadora foi a alemã Maren Fromm, com 19 pontos, e a principal brasileira foi Tandara, com 16.

A central marcou nove pontos de bloqueio e finalizou a partida com 15 pontos no total.

"A partida de hoje fugiu um pouco do nosso controle". Teremos muito revezamento entre as jogadoras para não desgastar ninguém. "Vamos continuar treinando forte e os resultados vão aparecer naturalmente", disse Carol.

Gazeta Press
Gazeta Press

"A gente podia ter atuado melhor, ido mais para cima do time da Alemanha".

"Agora, ainda estamos buscando ajustes, melhores condições, situações em cada posição, para a defesa, para o ataque, para o bloqueio, para o passe... foi uma vitória importante pela superação, foi um tempo curto, mas o time conseguiu absorver essa derrota e jogar melhor hoje", completou o comandante. "O fato de conhecermos o local e estarmos ambientados também nos ajuda", explicou José Roberto Guimarães.

Depois da Liga das Nações, a seleção feminina disputará outras três competições em 2018: Copa Pan-Americana, entre os dias 6 e 15 de julho, Montreux Volley Masters, entre 4 e 9 de setembro, além do Mundial, no Japão, de 29 de setembro a 20 de outubro.

Alemanha: Hanke, Fromm, Geerties, Lippmann, Scholzel e Grunding.

Comentários