John Eastman: Advogado de Trump ordenado a responder à intimação do comitê de 6 de janeiro por seus e-mails da Chapman University

O juiz federal David Carter em Santa Ana, Califórnia, na segunda-feira, identificou exatamente quando o professor de direito John Eastman estava trabalhando para seu cliente, Trump, enquanto elaborava um plano para anular o resultado das eleições de 2020.

Um advogado de Eastman disse ao juiz durante uma audiência na segunda-feira que seu cliente estava trabalhando para Trump durante vários momentos controversos importantes até 6 de janeiro: quando ele disse aos legisladores estaduais em 2 de janeiro que eles precisavam “consertar isso, esse flagrante conduta “que colocaria Joe Biden na Casa Branca, quando ele estava no Willard Hotel com outros contatos de Trump e quando se encontrou com Trump e o vice-presidente Mike Pence em 3 de janeiro para bloquear a certificação do Congresso da votação de 2020.

As admissões do advogado de Eastman, Charles Burnham, são as declarações mais claras até agora sobre o quanto Eastman estava fazendo em nome de Trump – e não por sua própria iniciativa – nos dias que antecederam 6 de janeiro de 2021.

“Esse trabalho foi feito para representar o presidente”, disse Burnham, quando perguntado especificamente sobre Eastman informando centenas de legisladores estaduais.

O juiz então perguntou à equipe de Eastman quem era seu cliente durante cada um dos momentos sobre os quais a Câmara buscou informações em sua carta a Eastman anunciando sua intimação. Eastman estava trabalhando para seu cliente, Trump, disse seu advogado no tribunal para quase todas as perguntas.

Eastman anteriormente se recusou a fornecer informações à Câmara quando esta o intimou diretamente para depoimentos e documentos. Ele reivindicou sua proteção da Quinta Emenda contra autoincriminação como resposta a quase 150 perguntas e à sua intimação de documentos, disse um advogado da Câmara na segunda-feira.

O comitê da Câmara foi então ao seu ex-empregador, a Chapman University, para buscar seus registros. A universidade recebeu uma intimação da Câmara na semana passada, e Eastman processou para bloqueá-la, levando a disputa ao tribunal federal da Califórnia.

READ  Olaf Scholes substitui Angela Merkel como a nova presidente da Alemanha 16 anos depois.

Painel da casa devidamente composto

Carter havia anunciado que decidiria contra Eastman na noite de segunda-feira, após a longa audiência, mas não explicou seu raciocínio completo até emitir sua opinião por escrito na terça-feira.

Eastman tentou com Carter minar o comitê argumentando que não tinha republicanos suficientes ou os republicanos que o líder da minoria na Câmara, Kevin McCarthy, queria. Mas o juiz decidiu na terça-feira que a presidente da Câmara, Nancy Pelosi, seguiu os regulamentos da Câmara na nomeação de membros e “o Comitê Seleto é constituído de propriedade”.

O comitê, disse Carter, estava devidamente composto e dentro de suas habilidades para intimar os e-mails de Eastman de seu ex-empregador.

A decisão marcou a primeira vez que um juiz se pronunciou sobre argumentos substantivos que testemunhas fizeram atacando a composição do painel da Câmara.

“O interesse público aqui é importante e urgente”, escreveu o juiz, endossando o trabalho do comitê como dentro da lei. “O Congresso procura entender as causas de um grave ataque à democracia de nossa nação e uma tentativa quase bem-sucedida de subverter a vontade do eleitor.”

Divulgações para a Câmara

Até o final da audiência de segunda-feira, o juiz havia estabelecido um plano para Eastman fazer ainda mais divulgações à Câmara nos próximos dias.

Seu ex-empregador, a Chapman University, dará à equipe jurídica de Eastman acesso a seus quase 19.000 e-mails até o meio-dia de terça-feira, para que eles possam classificar e identificar quais e-mails eles acreditam que devem permanecer confidenciais como aconselhamento jurídico entre Eastman e Trump, que era cliente de Eastman como ele comprou uma teoria legal para derrubar a eleição de 2020 em 6 de janeiro.

Um terceiro – potencialmente o juiz ou uma equipe de revisores – decidirá se os e-mails podem permanecer em sigilo, como registros privilegiados de advogado-cliente.

READ  Muda o nome para meta do Facebook na renomeação corporativa

Carter indicou na audiência na segunda-feira que queria que as revisões de e-mail acontecessem rapidamente, fazendo com que as partes trabalhassem no fim de semana e dizendo a Eastman para entregar os e-mails à Câmara à medida que fossem classificados.

“A Corte espera que as partes trabalhem juntas com a urgência que este caso exige”, escreveu Carter em um breve pedido após a audiência. A Câmara, a equipe de Eastman e a Chapman University fornecerão atualizações ao tribunal nos próximos dias e comparecerão perante Carter novamente em uma semana.

Não está claro quanto tempo a revisão do privilégio advogado-cliente levará.

Na segunda-feira, Carter disse que Eastman perderia seu desafio mais amplo à autoridade da Câmara e em suas alegações de que seus direitos constitucionais de liberdade de expressão e proteção contra buscas ilegais estavam sendo violados.

A rápida resolução do juiz é um notável passo à frente para a Câmara, já que mais de uma dúzia de testemunhas relacionadas a 6 de janeiro desafiam a autoridade do comitê seleto no tribunal. Também estabelece a probabilidade de que a Câmara consiga obter comunicações que Eastman e Trump compartilharam com outros sobre a eleição, bem como outros documentos que podem não ser protegidos pela confidencialidade advogado-cliente.

Esta história foi atualizada com detalhes adicionais da audiência.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

DETRASDELANOTICIA.COM.DO PARTICIPE DO PROGRAMA ASSOCIADO DA AMAZON SERVICES LLC, UM PROGRAMA DE PUBLICIDADE DE AFILIADOS PROJETADO PARA FORNECER AOS SITES UM MEIO DE GANHAR CUSTOS DE PUBLICIDADE DENTRO E EM CONEXÃO COM AMAZON.IT. AMAZON, O LOGOTIPO AMAZON, AMAZONSUPPLY E O LOGOTIPO AMAZONSUPPLY SÃO MARCAS REGISTRADAS DA AMAZON.IT, INC. OU SUAS AFILIADAS. COMO ASSOCIADO DA AMAZON, GANHAMOS COMISSÕES DE AFILIADOS EM COMPRAS ELEGÍVEIS. OBRIGADO AMAZON POR NOS AJUDAR A PAGAR AS TAXAS DO NOSSO SITE! TODAS AS IMAGENS DE PRODUTOS SÃO DE PROPRIEDADE DA AMAZON.IT E DE SEUS VENDEDORES.
JournalOleme